sexta-feira, 29 de maio de 2009

Zona livre de vírus

Após uma quarentena de 2 semanas eis que é tempo, finalmente, de disfrutar do tempo magnífico que temos sentido na Suíça.

Aproveitamos, no sábado, para dar um salto a Berna e refrescarmo-nos no rio Aare. Estavam cerca de 34 graus. O céu sempre limpo e num tom azul celeste . Possivelmente das poucas cidades que não nos cativa mas queríamos mostrar a capital.
Parados num semáforo, junto ao centro da cidade, ao lado de uma viatura da polícia local, somos subitamente surpreendidos com um embate. O condutor suíço ainda se tentou desviar e como mais tarde um amigo dele, que o acompanhava noutra viatura brincou, a ideia era bater no carro da polícia : D

Saio da carrinha na sua direcção, aproveito, enquanto caminho, para apanhar os cacos dos faróis e plásticos espalhados na estrada. Sou recebido com um sentido Entschuldigung ao que respondo com o meu alemão enferrujado Kein problem, apertando a sua mão.
Prontamente disse-me que assumiria todos os prejuízos e para pararmos um pouco mais à frente para preenchermos os papéis. Afirmativo!
A carrinha da polícia deu a volta no cruzamento para prontamente desviar o trânsito, o que não foi necessário por entendimento de ambas as partes. Paramos uns 100 metros ao fundo da rua, só demos mais trabalho à polícia que ao ver-nos seguir viagem deslocou-se novamente ao nosso encontro para prestar assistência : )
Sorrindo os agentes cumprimentam-nos com um Grüezi e assim como vieram, partiram. A palavra de honra por cá ainda continua a ter muito valor.
O senhor suíço, acompanhado pela sua esposa e filho pequeno, desculpava-se enquanto explicava que os semáforos trocam muito rapidamente. Em seguida, preenche a declaração amigável e ainda me ajuda a preencher a nossa parte dado que estava em alemão : )
Tudo feito com a maior das honestidades. Sem ser necessário berrar, ameaçar, agredir ou desconfiar da boa vontade.
Comunicamos o acidente ao serviço de apoio do nosso seguro e o seu amigo ainda teve a gentileza de falar com eles por telemóvel para explicar o sucedido.
Entretanto, perguntava-lhe se o filho estava bem e se tinha seguro para danos próprios, o que respondeu que apenas para terceiros, mostrando irritação e preocupação pelo estado como tinha ficado a nossa carrinha.
Depois de alguns minutos e uma animada conversa lamentamos que nos tivessemos conhecido nessas circunstâncias ao que prontamente responderam: Agora que têm o nosso contacto, numa próxima visita a Berna liguem-nos para fazermos um churrasco!
Trocamos contactos e partimos sorridentes, com a boa disposição de quem acaba de ter um acidente de carro... na Suíça.

5 comentários:

Vagamundos disse...

Assim vale a pena ter acidentes. Ainda se ganha uma churrascada! :)
Abraço

chocolatsuisse disse...

A única vez que me bateram por trás, tinha eu carta à dois meses, bem nem imaginas a peixeirada que foi, eu sem culpa nenhuma e ainda me ameaçaram e tudo, e que eu tinha deixado descair o carro, eh pá o que eu tive de me controlar e ao meu pai para as coisas não ficarem ainda mais feias. Enfim.
Se há coisa que admiro aqui, é o respeito que se tem, é o único país que conheço onde realmente ainda existe muito respeito.

Filipe disse...

fiquei surpreendido com o post...aqui (portugal) acidente resulta praticamente sempre em grande dor de cabeça...lol

O Relojoeiro disse...

É verdade... tive a oportunidade de fazer alguns milhares de Km por estradas Suíças e o civismo reina ao volante.
O povo Helvético é na realidade muito respeitador, quer conheça os outros ou não.
Só mesmo aí...

W123

Sonhos Milka disse...

Sim assim vale mesmo a pena. A educação, cortesia e palavra de honra é que fazem um país desenvolvido.

Eu também já bati por detrás num cruzamento em Portugal e o pai do condutor ainda me estava a dar um sermão, depois de termos preenchido os papéis e de me ter considerado culpado.

Obrigado pelos comentários!