sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Festas Felizes!

Amigos,

Esta tarde estamos de partida para Portugal, onde iremos passar as Festas de fim de ano com a nossa familia.

Desejo-vos um Feliz Natal e um Prospero Ano 2009! Que todos tenham uma boa viagem de ida e regresso.

Um forte abraco em especial ao meu bom amigo Hugo Bragada, que vai trabalhar nesta altura de festas familiares.

A ele, muita força nesta nova fase de vida. Valera a pena, que va em frente sem desanimar e aqui estaremos para o apoiar. No proximo ano espero poder celebra-lo aqui também...

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Garantie de Loyer

Arrendar um apartamento não é tarefa simples. Além da pesquisa nas paginas habituais e da forte procura, um dos maiores obstaculos é a garantia de aluguer de 3 meses de renda.

Felizmente através da Swiss Caution é possivel fazer um seguro até 15 000 CHF.

Basta aceder a www.swisscaution.ch/pt, calcular o prémio a pagar e inscrever-se por telefone ou pela internet.

Ha um prémio fixo de inscrição para o primeiro ano de 231 CHF que é válido até 31 de Dezembro do ano em curso.

Por cada ano seguinte paga-se 5% do valor da garantia + 20 CHF.

Mesmo assim tem-se bastantes vantagens, por aqui são extremamente exigentes na forma como os apartamentos são entregues. Inclusivé ha um relatorio feito pela agência para verificar o estado do apartamento. A nossa agência faz igualmente visitas periodicas para verificar se o inquilino é civilizado : )

Quanto a isto nada a dizer, e sou a favor a que existam estas regras. Ajuda-nos a viver em comunidade e com respeito pelo proximo.

Pagamentos

Hoje é dia de pagamentos, como vamos passar o Natal em Portugal com a familia tratamos de ir descansados : )

Aproveito para explicar como processo os pagamentos da renda, seguros e facturas de telefone/internet.

Existe a possibilidade de débito directo, no entanto pagamos quase tudo na Poste (Correios).

Quando recebemos as facturas para pagar temos uma zona cor de rosa chamada versement que se retira pelo picotado e entrega na Poste.

A Poste vende por 2 CHFs um livro de recibos onde escrevemos os dados do destinatario, como: nome, morada, codigo postal e numero de conta. Este pequeno livro é carimbado no acto de pagamento e permite carimbar até 300 pagamentos.

Um forma simples de guardar e comprovar os pagamentos : )

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Lausanne de noite

video

Nas portas de Saint François até ao iluminado Hotel Palace : )

M2 Lausanne

video

Pequeno video do M2 de Lausanne, o metro mais avancado do mundo.

Completamente "telecomandado" como uma jovem mãe explicava à menina de cor de rosa que ia toda feliz à frente a "conduzir" : )

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Vignette suisse 2009

Hoje fui buscar a vignette autoroute para o ano 2009. Esta é obrigatoria e permite circular em todas as auto-estradas na Suíça sem excepção.

Pode ser comprado na Poste (correios) sem filas de espera e com o preco de 40 CHF francos suíços, cerca de 25.30 euros. O que é basicamente o custo de ida de Espinho a Alverca, cerca de 280 km.

Já não bastava isto e ainda leio na pagina online da Brisa:

"Porquê pagar portagens?

Nenhuma estrada é gratuita. Directa ou indirectamente, os encargos são suportados pelos cidadãos. Contudo, há diferenças importantes a considerar:

- Apesar de as auto-estradas parecerem mais caras, o custo total destes projectos tende a ser inferior. A construção de auto-estradas (financiada em grande parte com receitas de portagens) é bem mais rápida do que a de estradas pagas apenas com impostos. A razão é evidente: no caso das primeiras, desde o início das obras que se pode contar com a totalidade do capital necessário. Desta forma é possível fazer uma gestão equilibrada dos fundos disponíveis.

Em última análise, ao optarem pelo conforto, comodidade e pela qualidade que as auto-estradas oferecem, os utentes estão a intervir de forma activa no financiamento das auto-estradas presentes e futuras.

Assim, pagar portagens equivale em termos práticos a construir novas auto-estradas. Em suma, com o simples gesto, cada qual faz uma aposta efectiva no crescimento e desenvolvimento estrutural do país..."

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

sábado, 6 de dezembro de 2008

Com ou sem permis...

Os trabalhadores estrangeiros na Suíça têm permis que substituem cá o Bilhete de Identidade nacional.

Existem vários tipos de permis desde o de refugiados até ao que são entregue aos trabalhadores de países vizinhos como a França, Áustria, Alemanha ou Itália.

Os que nos interessam basicamente são três. Permis L, B e C.


Autorisation de séjour
- Permis L - temporário, para residentes de curta duração e actividades inferiores a 1 ano

Autorisation de courte durée - Permis B - Validade 1 ano, renovável automaticamente até 5 anos.

Autorisation d’établissement - Permis C - trabalhar e residir há mais de 5 anos. Sem validade.

A situação é que à excepção de algumas áreas como IT, enfermagem, entre outras de bastante procura, é muito complicado chegar à Suíça e obter um permis B.

Existem vagas disponíveis para cidadãos europeus mas na sua grande maioria todos os anúncios pedem pelo menos o permis B.

Um ciclo vicioso: sem contrato de trabalho não há permis B e sem permis B não há contrato de trabalho.

Como a maior parte das empresas não contrata fixo para os seus quadros, restam as agências de trabalho temporário com vagas para fábricas, hotéis, construção civil e limpezas onde se recebe o permis L. Trabalhos que sendo franco os suíços simplesmente não têm interesse em desempenhar...

Além de salários ilíquidos abaixo de 3000 CHF em trabalhos não qualificados e horários por turnos, ter um permis temporário não ajuda ao arrendar uma casa. Subscrever seguros e autorizações de estacionamento tornam-se mais caros.

Cursos como Psicologia, Dentista, Veterinária, Farmácia, Terapias, necessitam de reconhecimento académico. Ou seja, papelada e gastos em equivalências.

Dominar o idioma do cantão é fundamental. Não aconselho vir para a Suíça sem contrato de trabalho, o custo de vida é alto e rapidamente se pode desmotivar. Quem quiser emigrar por dinheiro penso igualmente ser um erro a não cometer.

Boa sorte a todos!

Toys 4 the Big Boys...

Hoje fui ao Palais de Beaulieu, centro de exposições de Lausanne. Está a decorrer a exposição Bourse Internationale aux Armes.

Quem me conhece sabe que adoro militaria! As armas não matam, o Chuck Norris sim! : )

Com 90 expositores e stands de coleccionadores e uma entrada apenas de 13 CHF (cerca de 8.50 euros) nem pensei duas vezes e lá fui. Sozinho claro que a Miss Sonhos Milka acha isso uma perda de tempo! Faltam os meus camaradas de Portugal para discutirmos a História das Guerras Mundiais e salivarmos com a beleza das armas!

Logo à entrada da Expo 3 barraquinhas a degustar enchidos, queijos e vinhos. E faziam questão que provassemos mesmo que não tivessemos intenção de comprar. Deviam de ser Suiço-Italianos pelo jeito de negociar : )

Do lado esquerdo e já dentro da exposição encontro uma demonstração de Sambo, arte marcial russa (www.sambo.ch). Falei com o instructor Hervé Gheldman, um tipo simpático. Disse que com o meu porte teria prazer em dar-me aulas. Perguntei se podia filmar, respondeu em vez disso que podia comprar o DVD.

Aqui está ele de vermelho... O dojo fica em Genéve... lá me safei!

video

E é bem melhor que ele não insista muito! Ahhhhh Yáhhhh! : )

A seguir uma livraria muito completa com vários livros e revistas militares desde as guerras de Napoleão, a militaria americana, inglesa, francesa, holandesa e até guerra civil espanhola! Nem uma só referência a forças portuguesas, guerra colonial e nem sequer à minha querida Armada Portuguesa do tempo dos Descobrimentos. Entristece-me como Portugal, dono de metade do Mundo fez-se cair em tal esquecimento.

Centenas de calibres diferentes de munições, pistolas a armas semi-automáticas e lança-chamas! Tudo à venda mas claro, para quem tem pelo menos o permis de residência C.

Como curiosidade aqui ficam os preços de alguns artigos:


AKS 74U calibre 5.45 (por apenas) 835 euros

Pistola Glock calibre 9 mm (por apenas) 550 euros

Lança-Chamas (por apenas) 970 euros! ACTION hahaha!

Infelizmente não era possível fotografar ou filmar o evento. Com tanto suíço armado não ia sequer arriscar : )

Deixo-vos as imagens de exposições anteriores

Ano 2007


Ano 2006


"Rambo, anda cá Rambo! Precisamos de falar sobre o pai Natal! Vais ficar triste por saber isto mas... o Pai Natal não existe!!!

Existe sim! Pára com isso!! Isso é uma mentira que vocês inventaram... A mim é que não me enganam..."

Com tanta adrenalina ainda fico assim

video

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Laundry day...

Quinta-Feira... como a semana passa rápido! Hoje tenho uma tarde divertida em que fico a olhar para uma máquina de lavar e a contar 28 minutos para trás. Que seca!

Fiquei a descobrir que o nosso prédio foi desenhado por um arquitecto suíço muito conhecido em 1930 e que no Verão até é usual ver-se locais a capturarem imagens (esta estória num próximo tópico...)

Na cave do nosso prédio existem 2 divisões destinadas a lavagem e secagem de roupa com estendais e com máquinas industriais. Recarrega-se o cartão magnético com CHFs, insere-se no sistema da imagem e escolhe-se o tipo de lavagem que se pretende.

Com este sistema basta trazer amaciador de roupa e detergente. Cada vizinho tem o seu dia marcado num plano de limpeza organizado pela concierge. Existe igualmente manhãs e tardes livres para quem necessitar de lavar roupa mais do que uma vez por semana, como é o caso de famílias com crianças. Basta apenas colocar uma placa adesiva com nosso apelido em cima dessas folgas.



Depois de lavada passamos para a divisão do lado. Um túnel de vento com porta fechada e um calor quase insuportável : )

Por respeito geral e pelo silêncio a máquina apaga-se automaticamente às 9 da noite. Após a lavagem e secagem é obrigatória a limpeza de filtros das máquinas.

Quanto a custos, 3 lavagens de 28 minutos cada por 1.20 CHF (cerca de 0.78 euros). In your face EDP!!

Uma máquina de lavar roupa dentro de casa seria mais cómodo mas concerteza mais dispendioso.

O complicado é gerir os horários de trabalho com os de lavagem. Mas com tempo consegue-se uma melhor organização e criar hábitos. Pondo nas palavras da Miss Sonhos Milka: "se ajudasses mais era mais fácil para todos!" Ora toma! : )

Silêncio é fundamental por aqui!. Não são permitidas máquinas de lavar dentro de casa para haver silêncio e evitar inundações, danificando piso, criando humidade, entre outros.

Assim dormimos mais descansados e não temos que levar com o antigo vizinho de Portugal que às 2 da manhã decide colocar uma máquina a lavar roupa ou aspirar a casa. É cada panca!

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Marché de Noël Lausanne

Hoje foi o dia de aniversário da minha pequenina! Aproveitamos a tarde para dar um passeio à Place Saint-François e visitar o pequeno mercado de Natal.

Igualmente fizemos algumas compras em lojas tradicionais, entre as quais na Paul, outro soberbo bolo, e na Fnac : )

Tradicionais porque já é costume não resistir ao passar por elas. Ai o espírito consumista do Natal!

Não podia deixar de beber numa das barraquinhas o meu preferido Chocolat Chaud Rhum (chocolate quente com rum). Madame glup glup un de plus s'il vous plaît! :)

video

video

Vamos visitar o de Montreux mas queria mesmo era ir a Zurique! Aqui estão as mais bonitas animações de Natal da Suíça!

Aceitam-se donativos via Pay Pal :)

Para terminar o dia uma bela vista dos Alpes e do Lago Léman. Ainda estivemos a ver as casas de sonho nos folhetos imobiliários mas ainda não foi desta que o Euromilhões veio cá para casa : (

Link útil:

www.noel-lausanne.ch

Uma volta pelo centro...

.... e vejo cada personagem aos tremeliques e a falarem sozinhos com as árvores e carros.

E ainda querem legalizar as drogas neste país?!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Espaço Shengen

Aproveitando o meu tópico da Alfândega li hoje que a partir do dia 12 de Dezembro não haverão controlos de fronteira na Suíça e a partir de 29 de Março nos aeroportos.

Decisão votada por referendo em 2005. Os suíços lá saberão o que fazem mas espero que sinceramente aumente a fiscalização de emigrantes no negro e que se imponha limites na atribuição de passaportes a refugiados.

Tenho visto alguns albaneses, romenos e outras nacionalidades de Leste a mendigar nas ruas completamente desintegrados nesta sociedade o que era perfeitamente impensável há alguns anos atrás antes das guerras nos Balcãs.

É certo e todos sabemos que a Suíça não seria o país que é sem a mão de obra estrangeira e mesmo os suiços sabem dar valor a este aspecto mas necessita apenas dos que trabalham e não dos que abusam da segurança social.

Vejo igualmente da América Latina, principalmente brasileiras que escrevem à descarada em fórums e anúncios na internet que querem casar com suiço apenas para obter os papéis!

Este cartaz do partido SVP publicado no ano de 2007 foi extremamente criticado por conotações de racismo e xenofobia ao defender a deportação de indivíduos e famílias inteiras estrangeiras que cometam crimes.


São necessários pelo menos 12 anos a viver legalmente, pagar impostos e não ter registo criminal para se obter a cidadania suiça. Além destes, é necessário falar fluentemente o idioma do cantão, estar empregado e integrado com o povo suiço.

Igualmente nascer na Suiça não dá direito à nacionalidade. Apenas se um dos pais for suiço.

Mas não deveriam de todos os países ser assim?

Mesmo sendo cidadão num mundo globalizado, tenho de respeitar e de me integrar no seu país. Eu bem vejo alguns a escarrar (desculpem a expressão) para o chão na rua, de camisa aberta a falar ao telemóvel e a ouvir música aos berros do Alá Alé Alí...

Temos um casal de vizinhos albanês. No primeiro dia em que cheguei cumprimentei a esposa com um "Bonjour" por educação ao que a minha namorada disse: "não digas nada que o marido é muito ciumento, bate-lhe e ainda se zanga contigo!" Simplesmente sorri, por dentro até pensei que gostava de ver isso. Mas o mais inacreditável é saber que nós temos um apartamento de peça e meia e este casal um apartamento de 3 peças pago pela Segurança Social suiça! Isto porque a esposa fez queixa na Polícia local que ele lhe batia, a Segurança Social protegeu-a juntamente com os filhos e o marido continua a viver às escondidas lá por casa. Nada que uma denúncia não possa desmascarar...

Igualmente vi ontem na televisão local que os polícias em Lausanne em caso de violência doméstica tem já autorização para expulsão imediata do conjûge.

Temos como exemplo a França, onde tenho família que emigrou na década de 70. Por essa altura, os portugueses viviam nos subúrbios pobres das grandes cidades mas com trabalho e oportunidades muitos fizeram a fortuna que pretendiam para regressar a Portugal. Os meus primos dizem que esta nova geração de emigrantes de países muçulmanos e do leste usam e abusam da segurança social. Como nasceram em França, são considerados pela lei franceses, sendo praticamente intocáveis. Estão desempregados, recebem um valor que o Estado atribui como incentivo para procurar trabalho e fazem justamente o contrário. "Vivem" desse dinheiro e nada fazem na vida! O mesmo acontece na Bélgica, na Alemanha, na Holanda e um pouco por toda a Europa.

Numa recente viagem à Suécia, saía do metro na estação central de Estocolmo quando me deparo com uma manifestação a favor de direitos de trabalho. Um agrupamento talvez de 100 pessoas entre os quais alguns suecos a empunhar cartazes de apoio em cima de mesas e gritavam ao megafone. Reinvindicam melhores condições para os trabalhadores não qualificados estrangeiros, para receberem o mesmo valor que os suecos fazendo horas extras. Até aí nada a dizer. Mas eis que reparo em alguns indivíduos a rondarem a minha mochila. Dando-me conta do sucedido, como tira-teimas e para não conspirar ou acusar ninguém comecei a dar rondar o meu companheiro de viagem dando voltas em círculo, ao que o meu colega responde: "já reparaste que andam de olho na tua mochila?!" Disse-lhe que sim, que agora tinha a certeza.

Partimos mas com aquela sensação de tristeza profunda. Nem mesmo numa manifestação a favor dos seus direitos de trabalho e com apoio de suecos estes animais se coibiram de aliciar objectos alheios.

Sou neto de emigrantes portugueses que na década de 50 emigraram para a Venezuela e neste país integraram-se na sua cultura, nos seus hábitos e costumes, sem perder o contacto com a do seu país através de associações e clubes recreativos.

Foram para trabalhar e não para se sentarem numa esquina com um cartaz a dizer que a culpa é da sociedade que não os integra. Trabalharam, abriram um negócio próprio, pagaram os seus impostos e seguiram em frente. Os portugueses podem até ter muitos defeitos mas eram na sua grande maioria trabalhadores. Os que começo a ver por aqui nem humildes nem trabalhadores.

São parasitas da sociedade actual.

Garage Box

Ontem recebemos a confirmação. Conseguimos um lugar de garagem mesmo em frente ao nosso prédio.

Por aqui as garagens são muito apetecíveis. São 50 cães ao mesmo osso :)

A carrinha vai poder dormir coberta e ainda temos lugar para os esquis e para os skus.

O senhorio de 88 anos até nasceu no Brasil mas veio muito pequeno para cá. Simpático e educado teve a delicadeza de ao cumprimentar-me retirar o seu chapéu num puro gesto de cavalheirismo. Há quanto tempo não via isto, dá gosto negociar assim.

Bastaram 5 minutos, uma visita rápida às "instalações", um convite para subir a nossa casa para assinar o contrato e uma ida ao banco para proceder ao pagamento dos 2 meses de caução e processar o débito directo mensal da renda.

Nunca fui pessoa de choradinhos ao pagar, por aqui os suíços consideram uma ofensa tentar regatear o preço por barganha ou insistência.

Quem quer paga, quem não quer fica a ver navios em Ouchy junto ao Lago Lemán.

Como já o disse, já tive uma loja aberta a público e não suportava quem passasse todo o dia a chorar 1 euro e depois saíam num BMW M5. Dava mais depressa o desconto a quem fosse educado e estivesse calado.

Links úteis para arrendar ou comprar apartamento, casas de férias, espaços comerciais e garagens na Suíça

www.immoscout24.ch

www.homegate.ch

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Alfândega

Habituado que estou ao pequeno vício de fazer compras online em lojas e leilões internacionais venho partilhar algumas ideias sobre a alfândega aqui na Suíça.

Há cerca de 2 semanas fiz um pedido numa loja australiana com entrega em nossa casa em Lausanne. Nessa altura estava em Portugal mas como chegaria na semana seguinte decidi aproveitar para conhecer e testar a organização e rapidez da alfândega em terras helvéticas.

A encomenda demorou cerca de 5 dias úteis a ser entregue dos quais esteve 1 dia na alfândega em Zurique.

Burocracias e papelada? Apenas 2 documentos. O primeiro dá conta do câmbio de dólares australianos para francos suiços e respectiva taxa de IVA de 7.6%. O segundo indica valor total do pedido, através da soma do IVA + Serviço de Desalfandegamento.

Tudo transparente, sem enganos e sem complicações. E a senhora da Poste indicou-me que a loja australiana na sua boa fé colocou vários catálogos e posters de oferta, o que foi catalogado como merchandising.





Durante 4 anos tive um negócio próprio em Portugal, uma loja de desporto. Neste tempo por diversas oportunidades tive que recorrer a compras fora do espaço comunitário, o conhecido espaço Schengen, o que automaticamente significa que iriam parar na alfândega portuguesa. Começavam as dores de cabeça.

Nestas paragens cheguei a esperar mais de 4 meses por canos e óculos de protecção, os quais foram para peritagem no Departamento de Armas e Explosivos da PSP.

Com uma imaginação fértil podia até estar a pedir uma arma aos pedaços para a montar em casa :)

Apesar da insistência diárias e telefonemas perdidos, o telefone da alfândega em Cabo Ruivo (junto ao Parque das Nações) estava constantemente ocupado ou simplesmente ninguém o atendia! Tive que deslocar-me por várias vezes cerca de 300 km, cansado de esperar para forçar pessoalmente o desalfandegamento.

Vi de tudo, desde 5 senhoras numa sala grande com luvas cirúrgicas em que cada uma tinha uma demorosa e talentosa função. Enquanto uma pesava o volume, 3 abriam "delicadamente" com x-actos as embalagens e no final a última fazia o relatório sobre o conteúdo e afins...

Relatórios fidedignos que referiram a minha encomenda como canos de electricidade e óculos de soldador! Além da PSP ter danificado 3 unidades ao tentar forçar a entrada de uma munição de calibre parecido ao diâmetro interno do cano e nem uma explicação ou pedido de desculpa.

Em Portugal paga-se o valor do papel em que escrevem, tipo 2 euros, uma taxa para as canetas, para a saliva do funcionário, mais o valor do serviço, mais o IVA 20% e mais um enfim de coisas inimagináveis e rídiculas.

Cheguei a receber valores a pagar de 50% do valor total do pedido em pedidos de apenas 20 euros. Um absurdo! E as reclamações ficam sem efeito...

Perde-se muito tempo em papeladas e formalidades e cobram-se demasiados impostos! Os milhões de euros que o Estado português perde todos os dias consequentes da sua falta de transparência, é usual até particulares falsificarem facturas, pedir a lojas internacionais que coloquem valores mais baixos, etc.

Aqui não foi necessário nada disso e paguei e com gosto cerca de 16.50 euros numa encomenda de 120.

Mais informações sobre a alfândega suiça em: www.ezv.admin.ch

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Estamos combinados



Por aqui os frigoríficos em casa são de pequena dimensão, o que ajuda no consumo baixo mas limita em espaço. Para evitar compras diárias, principalmente de carne, que em pequenos embalagens têm preços mais altos, decidimos agora adquirir um combinado. Contas feitas em apenas 4-5 meses este fica pago (não por crédito mas pela poupança e isto dando apenas o exemplo da carne).

Assim, é possível comprar carnes no talho que têm melhores preços. Ao contrário do que os tugas dizem, a carne aqui é de primeira qualidade, não tivesse a Suíça os mais verdes pastos! O peixe "fresco" para o congelado também faz uma enorme diferença.

O "fresco" apenas por estar em gelo e em exposição chega a custar 10 vezes mais do que o congelado e é importado pois a Suíça não tem mar. Ainda, porque podem vir a adquirir um de um país vizinho :)

Sem muita pesquisa, apenas por curiosidade verifiquei o valor de um Zanussi de 325 litros no Conforama (loja suiça) com o valor de 599 CHF (cerca de 390 euros).

O mesmo combinado na Rádio Popular custa + 10 euros e na Worten "apenas" mais 69 euros!

Sendo o salário mínimo em Portugal de 426 euros, este combinado não deveria custar apenas 78 euros?

Estou como a minha avó diz: "nem só com uma pistola se rouba!"

domingo, 23 de novembro de 2008

Domingo em Montreux

Destino: Montreux, já a pensarmos no Marché de Noël.

Sem sorte! É apenas na próxima semana até ao final de Dezembro. Lá estaremos para reportar no Blog :)

Aproveitamos para dar um passeio junto ao Lago Lemán, comprar recordações e comer castanhas quentes :)

A foto da praxe do Freddy Mercury + Miles Davis e as impressionantes figuras nos jardins. Por aqui aproveita-se tudo com muita imaginação e criatividade.

video


Cai Neve em Lausanne, faz Sol no meu país...

Sol de tarde, neve à noite! Que belo país! E que bela maneira de celebrar o 28º aniversário...

video

video

video

E o bolo estava delicioso :)

Passaporte Suiço

A nossa gatinha Kitty e o cãozito Neco receberam os seus passaportes suiços :)

Estão também inscritos no ANIS de acordo com a lei mais recente, apesar de ser facultativo.

Também porque irão viajar de carro a Portugal pela altura do Natal e existem controlos animais na fronteira suiça.



Grande pinta este passaporte! E os donos que pagam os 25 CHF pelo passaporte suiço ainda continuam com permis temporários :)

Quanto ao veterinário pagamos 58.30 CHF por uma vacina contra a Raiva e consulta, num total de 38 euros.

Nada do outro mundo comparado com os honorários do veterinário de Portugal.

Mais informações em:

www.bvet.ch

sábado, 22 de novembro de 2008

Boulangerie Pâtisserie Paul



Esta tarde fomos ao centro da cidade a pé e passamos pela famosa padaria e pastelaria Paul fundada em 1889 na Rua Haldimand em Lausanne.

As montras são apetitosas, o atendimento e simpatia notáveis. Na entrada fomos presenteados com um cadeau, 2 pequenas delícias especialidades da casa.

Infelizmente não ganhamos um jogo em que escolhi dentro de um saco de nozes um prémio (um dos 5 bolos da montra).

Como amanhã é o dia do meu aniversário este foi o bolo escolhido e ficou pela módica quantia de 16.80 CHF, cerca de 11 euros, com 20% de desconto de um vale que saiu no jornal :)

Ainda sobrou um dinheirinho para um Baileys para adoçar um pouco mais a nossa vida! Patrocinados pela sogra :)



Aproveitando a neve e o frigorífico cheio, o bolo faz agora companhia na varanda ao Baileys e às cervejas fresquinhas! :)

Bom Apetite! :P

Self Service

Não queria acreditar nos meus olhos quando vi postos de self service de famílias suiças junto à estrada.

Nestes pequenos espaços vendem-se produtos rurais como flores, batatas, queijo, frutas e legumes mas não há ninguém para nos atender, pesar os artigos ou sequer cobrar o montante total.

Apenas um aviso de agradecimento da família e uma caixa artesanal onde se coloca o dinheiro.

Neste aviso podia-se ler algo do género:

"Eu cultivo estes legumes com os meus filhos para o vosso prazer. Obrigado por respeitar os preços indicados

Família Favre
La Coulette
1092 Belmont
Telefone"






Et voilá!









A metereologia não se engana.

Os suiços ficam deprimidos quando não há neve! E com razão, é uma paisagem lindíssima.

Acordar e nevar fez-me correr para a varanda como uma criança :)


video

Athleticum e Jumbo

Hoje com um pouco de tempo passei no Athleticum e no Jumbo de Bussigny.

O primeiro é uma loja de desporto com várias filiais na Suiça, especialmente no cantão alemão. A segunda uma loja de bricolage já com muitos artigos de Natal.

www.athleticum.ch

www.jumbo.ch

Fiquei impressionado pela quantidade de diversidade que estas lojas tem. Parecia uma criança dentro de uma loja de doces com tanta admiração.

Nem de longe parecido à Sport Zone ou Maxmat de Gaia!

Decidia trazer um artigo, dava uns passos, pousava-o e já tinha outro ainda mais bonito, colorido ou útil.

Realmente por aqui não falta nada, talvez alguns francos a mais para as compras de Natal : )

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Previsões de neve

Previsões de neve para o fim de semana :)

Não haverá melhor prenda de aniversário para este domingo!





quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Internet ADSL

Estou que nem posso...

A Swisscom prometeu-me ADSL + Telefone Fixo a funcionar em 3 dias úteis.

O telefone fica activo após 5 minutos e a Internet após 48 horas!!!

Havia de os processar!!!!!!!! :)

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Blackberry Storm

Ontem fiz um ugrade ao meu Blackberry 8310...

Comprei um Sony Ericsson J110i desbloqueado para o cartão da Migros :)



SMS para Portugal a 10 cêntimos de franco (0,066 euros)

Preço total = 19 euros e com 9.90 euros em chamadas :)

Quando chegar o Storm quero-o ao mesmo preço!

Surprise!

Depois de uma longa noite de trabalho em Portugal acedi a página www.lesfleurs.ch para enviar um grande ramo de flores à minha meia-laranja.



O pedido foi feito às 7 da matina e para minha satisfação entregue no mesmo dia em nossa casa às 16 horas da tarde. Eficientes e pontuais como um relógio... suiço :)

O serviço é excelente com um sistema online simples e entregam em vários países em todo o mundo.

Ficou encantada, não contava com esta surpresa!

E muito menos que passado dois dias eu estivesse de novo em Lausanne via easyjet. Contava regressar apenas em Janeiro.

Habituada a que faça compras online decidi pregar-lhe uma partida. Falei com uma prima nossa vizinha e pedi que lhe telefonasse a informar que o estafeta da Poste (os Correios Suiços) tinha uma embalagem com o meu nome e para pagar 186 francos! Sabia que ia ficar zangada e que viria logo para casa a falar mal de mim!

Arranjei uma caixa com um papel com o valor a pagar. Quando entra, a prima entrega-lhe a caixa e diz que o senhor estava farto de esperar e que queria receber o valor para se ir embora!

O que não esperava era que eu aparecesse na sala a rir-me!

Aqui estou, já em terras helvéticas até ao Natal!

Sábado já se espera neve para os nossos lados :)

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Bragada em Grindel

Boas novas!

Hoje anuncio o Blog de um grande amigo que igualmente se prepara para uma aventura nos Alpes.

http://ausland-grindelwald.blogspot.com

Adicionem aos favoritos, o Bragada promete ter informações úteis sobre Grindelwald :)

Felicidades amigo, lá nos veremos!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

A cavalo dado não se olha o dente

Tenho um sofá cama e uma poltrona a mais em muito bom estado em Portugal. Falei a amigos e a conhecidos. Continua a ocupar espaço e a não ter uso.

Mesmo quem já tenha para a sala, são óptimos para uma pequena sala de jogos ou de convívio. Mas há quem me pergunte primeiro qual a cor e se posso enviar fotografias por email!

Andamos esquisitos, em Lausanne não duravam 2 minutos :) Incroyable mais vrai!

sábado, 8 de novembro de 2008

Dias de arrumações

Decidido a recomeçar de novo coloquei mãos à obra.

Em Janeiro de 2009 muito vai mudar na minha vida, além de um novo país quero tornar-me mais simples e também menos complicado.

Ao longo da vida vamos acumulando bens materiais. Parei para pensar, a vida é bem mais sem tudo isto. Roupa, artigos de desporto, brinquedos, aparelhos domésticos, entre outros.

A Miss Sonhos Milka "queixa-se" das 23 camisas que enviei para a nova casa. E cá entre nós, escolhi apenas as que gostava mais! Mas sou como o pobre rato, sempre com o mesmo fato... : )

Não precisamos de muito para sermos verdadeiramente felizes. Viver num espaço confortável mas sem estar lotado. Cada vez mais aprecio o minimalismo, ganhando espaço e até poupando dinheiro.

Comecei por uma divisão de cada vez, eliminando o que realmente não faz falta e fiquei surpreendido com a quantidade de papéis sem importância que ficaram "arquivados" com o passar do tempo. Costumo dizer à minha mãe que ela não arruma, esconde as coisas. Custa-lhe ver-se livre das memórias.

Ao comprar alguma coisa nova tratarei imediatamente de doar ou reciclar o antigo. Esta semana entregarei os meus brinquedos de infância a uma instituição de caridade. Muitos anos de promessas deixando sempre para o próximo mês...

Revê-los fez-me sorrir, relembrar brincadeiras, amigos e até disputas. A diferença para esta geração, apesar de pertencer à geração dos 30 é impressionante.

Brinquedos básicos e de colecção como a carrinha da selecção de futebol de Espanha 82 em estado impecável. Espero que façam outra criança tão feliz como me fizeram a mim...

Já imagino os miúdos alegres: oh cota carrinhos, bolas e jogos didácticos?! Onde raio está a Playstation...?!

No final sinto-me liberto, similar aquela sensação de quando era miúdo e na catequese tinha que me confessar ao padre. O senhor padre chateava-se sempre comigo porque eu dizia que não tinha novos pecados e os que tinha já os tinha resolvido directamente com Deus...

Mas a sensação com que saía de liberdade e de leveza era fantástica. Deito tudo para trás dos ombros e sigo em frente para cometer mais pecados... ; )

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Dor de dentes...

Aproveitando o tópico sobre o Cartão Europeu da Saúde hoje venho falar um pouco sobre os cuidados de saúde e respectivos preçários na Suíça.

Como referi o seguro de saúde é obrigatório. Uma página bastante útil para comparar preços das seguradoras é a Comparis (www.comparis.ch - agradeço o link a O Emigra!)

O seguro de saúde básico ronda os 250 a 300 CHF por mês dependendo dos benefícios. Este seguro não cobre dentistas, que são extremamente dispendiosos. Um chumbo num dente custa à vontade uns 1000 CHF (uns 650 euros no câmbio actual) Isto é um assalto!!!

Pode-se fazer um seguro complementar (ninguém precisa de ser desdentado) ou dar um saltinho a Portugal e tratar os dentes nas férias!

A mamã diz: ah filho querido vieste ver-me, tiveste saudades foi?! - Naaaa doem-me apenas os dentes!! hehehe!

Os medicamentos na farmácia também são caros, dependendo da comparticipação do seguro que se tenha.

Um aspecto muito positivo é que os seguros de saude cobrem medicinas orientais e alternativas.

Ainda não experimentei mas de vez em quando sabe bem quebrarem-nos os ossos.

Para os que estão a preparar-se para dar o salto aconselho a actualizarem as analises médicas e boletim de vacinas (a miss sonhos milka vai-me puxar as orelhas por esta frase...)

Já diz o ditado mais vale prevenir...

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Cartão Europeu de Seguro de Doença



Habituado que estou a ter de pesquisar sobre qualquer tema pela falta de informação que há em Portugal deixo esta que vos pode ser útil.

O Cartão Europeu de Seguro de Doença é gratuito e poderá ser utilizado em 31 países da Europa assegurando ao seu titular cuidados médicos que se tornem clinicamente necessários.

O seu prazo de validade é de 3 anos e poderá ser requisitado pelo email iss@seg-social.pt indicando:

- o nome completo do beneficiário titular,
- a data de nascimento,
- o nº de beneficiário,
- morada do titular.

Prazo de entrega: 7 dias úteis

A não esquecer que o Seguro de Saúde na Suiça é obrigatório a partir dos 3 meses de chegada ao país. E se não se recordar, o cantão terá o prazer de o fazer fazendo-o pagar um seguro mais alto :)

Este cartão não o substitui e é apenas válido para deslocações temporárias noutros Estado da União Europeia (Suíça inclusive).

Esperemos que a sua utilização não seja necessária mas é sempre uma salvaguarda em caso de doença.

Mais informações em:

http://www.min-saude.pt/portal/conteudos/informacoes+uteis/saude+em+viagem/cartaoeuropeudesegurodoenca.htm

Aproveito para relembrar os prazos:

8 dias após a chegada à Suíça para se registar na Câmara Municipal local

3 meses após a chegada para o Seguro de Saúde obrigatório

1 ano de prazo máximo para mudança de seguro e registo automóvel + carta de condução

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

De portas abertas!

A fábrica de chocolates Camille Boch em Courtelary permite aos seus visitantes assistir à nascença do genuíno e tradicional chocolate suiço.

A visita é gratuita e tem a duração de 90 minutos. No final pode-se comprar prendas na loja para fazer inveja aos que não puderam ir! :)

Crianças menores de 6 anos não podem participar por motivos de gula! Mentiraaaa :)

Recomenda-se o passeio www.camillebloch.ch

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Onde está o Tuga?

Olá sagazes perseguidores do Wally! Como já é de se esperar, o Wally está perdido de novo nas suas aventuras desta vez mascarado de Tuga.

Fica o exercício mental, porque não chega comer nozes para alimentar o nosso cérebro.

http://www.grandregina.ch/

Clicar em Informationen e Team


Não é à toa que ele é figura marcada em qualquer lista dos mais procurados! Então, sem demora, mãos à obra e com a ajuda da Lupa ajudem-me a achar o Tuga! :)

domingo, 21 de setembro de 2008

O moderno M2



O mais moderno metro da Suíça é inaugurado nesta quinta feira em Lausanne. O chamado M2 tem 6 km, é inteiramente automático e o trajecto será feito em menos de 20 minutos. Velocidade máxima: 60 km/h. Haverá um de 3 em 3 minutos nas horas de pico, com capacidade de transportar 220 passageiros, 60 dos quais sentados.

A construção durou quase cinco anos e o novo metro deverá transportar 25 milhões de passageiros por ano. Custo total da obra: 736 milhões de francos suíços (uns 462 milhões de Euros). O orçamento inicial da obra era de 590 milhões de francos suíços (derrapagem de 20% no valor de 92 milhões de Euros)

"Os prazos foram cumpridos e o orçamento da obra foi ultrapassado de muito pouco", afirma Vincent Kaufmann, sociólogo especialista em mobilidade urbana a Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL).

Eu não entendo como têm tanta neve por lá e não têm as mesmas "derrapagens" de 300% e 400% das obras públicas de Portugal!

Com 130 mil habitantes, Lausanne, capital do cantão de Vaud é a menor cidade do mundo a construir um metro.

Ele liga o sul ao norte da cidade, que é toda em declive, que sempre complicou a vida dos habitantes, sobretudo com a neve do inverno.

Outra particularidade é que, ao contrário de outros projectos urbanísticos, o novo metro é unanimemente saudado pelos habitantes de Lausanne, que votaram e aprovaram o projecto.

Uma das particulares da democracia directa suíça, quando um projecto ultrapassa um dado orçamento, proporcional ao número de habitantes, esse projecto tem de aprovado em votação popular.

Quanto a isto, não farei quaisquer comentários :)

Três dias de festa, com muita música nas principais estações, alguns trechos serão abertos ao público para a inauguração. Ele entrará realmente em serviço no final de Outubro, pois ainda faltam alguns testes de funcionamento.

Esta foi a maior obra de engenharia da história recente da cidade. Foram perfurados 7 km de túneis numa topografia de quase 400 m de desnível entre a primeira estação, na beira do lago Léman, e a última, perto da comuna de Epalinges. O traçado é 90% subterrâneo com 14 estações e 398 metros de desnível.

Abençoado sejas M2! Sê muito bem-vindo! :)

Fonte: www.swissinfo.ch

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Não há bela sem senão...

Lausanne é uma cidade com o tamanho ideal. Tem muito comércio tradicional no centro e um Lago lindíssimo que a separa de Evian (França). Está muito próxima de outras grandes cidades e tem boas infraestruturas e transportes públicos. A calma, descontracção e os bons modos contagiam-nos.

Pontos positivos:

- espaços verdes (cidade com ar limpo, bonitos monumentos e jardins com flores)

- conceito cidade/campo (vivemos a 10 minutos a pé do centro e a 2 minutos de carro do campo)

- Simpatia do povo, ficam contentes quando falamos o seu idioma.... por muitos erros que possamos dar :)

- Harmonia entre as diferentes culturas (ouvia nas ruas de tudo desde russo, português, espanhol, francês, inglês, árabe, japonês, chinês...)

- Simplicidade do suiço (vestem-se de forma simples, atendem com a mesma gentileza um jardineiro com roupa de trabalho ou um gestor de fato e gravata)

- Viciados em desporto. Ginásios, atletismo, futebol, rugby, hóquei no gelo e artes marciais... sem dúvida estamos na Capital Olímpica!

- Animação Nocturna. Discotecas e bares repletos de jovens fazem de Lausanne a Capital da Noite

- Condução (respeitadores dos limites de velocidade e das passadeiras, dentro e fora da cidade)

Espantou-me como os peões mesmo tendo prioridade nas passadeiras acenam sempre ao carro com um gentil sorriso e um sentido e longo Merciiiiii...

- Profissionalismo e rapidez dos serviços

Ao pagar a renda na Poste (Correios Suiços) tinha 9 pessoas à minha frente e fui atendido em menos de 2 minutos.

- Silêncioooooo.... A partir das 22 horas o silêncio é sagrado. Os suiços odeiam barulho e ainda bem :)

- Qualidade dos produtos suiços. A carne é cara mas juntamente com o leite têm um sabor único!

Ponto menos positivo

- As subidas e descidas das ruas de uma cidade pitoresca bem que nos obrigam a exercitar as pernas e a adquirir brevemente uma bicicleta :) Quem procura cidades planas tem sempre Genebra ou Berna!

Ponto negativo

- Os tags! Horrível como poluem a cidade. Considero o graffiti como uma forma de arte mas rabiscos, isso é crime! Compreendo que seja dificil de controlar em grandes cidades mas autoridades suiças planeiam multas mais pesadas e obrigar os vandalos a deixar tudo limpinho.

Lausanne primeiras imagens...