quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Alfândega

Habituado que estou ao pequeno vício de fazer compras online em lojas e leilões internacionais venho partilhar algumas ideias sobre a alfândega aqui na Suíça.

Há cerca de 2 semanas fiz um pedido numa loja australiana com entrega em nossa casa em Lausanne. Nessa altura estava em Portugal mas como chegaria na semana seguinte decidi aproveitar para conhecer e testar a organização e rapidez da alfândega em terras helvéticas.

A encomenda demorou cerca de 5 dias úteis a ser entregue dos quais esteve 1 dia na alfândega em Zurique.

Burocracias e papelada? Apenas 2 documentos. O primeiro dá conta do câmbio de dólares australianos para francos suiços e respectiva taxa de IVA de 7.6%. O segundo indica valor total do pedido, através da soma do IVA + Serviço de Desalfandegamento.

Tudo transparente, sem enganos e sem complicações. E a senhora da Poste indicou-me que a loja australiana na sua boa fé colocou vários catálogos e posters de oferta, o que foi catalogado como merchandising.





Durante 4 anos tive um negócio próprio em Portugal, uma loja de desporto. Neste tempo por diversas oportunidades tive que recorrer a compras fora do espaço comunitário, o conhecido espaço Schengen, o que automaticamente significa que iriam parar na alfândega portuguesa. Começavam as dores de cabeça.

Nestas paragens cheguei a esperar mais de 4 meses por canos e óculos de protecção, os quais foram para peritagem no Departamento de Armas e Explosivos da PSP.

Com uma imaginação fértil podia até estar a pedir uma arma aos pedaços para a montar em casa :)

Apesar da insistência diárias e telefonemas perdidos, o telefone da alfândega em Cabo Ruivo (junto ao Parque das Nações) estava constantemente ocupado ou simplesmente ninguém o atendia! Tive que deslocar-me por várias vezes cerca de 300 km, cansado de esperar para forçar pessoalmente o desalfandegamento.

Vi de tudo, desde 5 senhoras numa sala grande com luvas cirúrgicas em que cada uma tinha uma demorosa e talentosa função. Enquanto uma pesava o volume, 3 abriam "delicadamente" com x-actos as embalagens e no final a última fazia o relatório sobre o conteúdo e afins...

Relatórios fidedignos que referiram a minha encomenda como canos de electricidade e óculos de soldador! Além da PSP ter danificado 3 unidades ao tentar forçar a entrada de uma munição de calibre parecido ao diâmetro interno do cano e nem uma explicação ou pedido de desculpa.

Em Portugal paga-se o valor do papel em que escrevem, tipo 2 euros, uma taxa para as canetas, para a saliva do funcionário, mais o valor do serviço, mais o IVA 20% e mais um enfim de coisas inimagináveis e rídiculas.

Cheguei a receber valores a pagar de 50% do valor total do pedido em pedidos de apenas 20 euros. Um absurdo! E as reclamações ficam sem efeito...

Perde-se muito tempo em papeladas e formalidades e cobram-se demasiados impostos! Os milhões de euros que o Estado português perde todos os dias consequentes da sua falta de transparência, é usual até particulares falsificarem facturas, pedir a lojas internacionais que coloquem valores mais baixos, etc.

Aqui não foi necessário nada disso e paguei e com gosto cerca de 16.50 euros numa encomenda de 120.

Mais informações sobre a alfândega suiça em: www.ezv.admin.ch

8 comentários:

Sonhos Milka disse...

Karlitos escreveu:

"hemm.. aqui nÃo estou bem de acordo... sempre que tive problemas com coisas que importei (e vinham através dos CTT) sempre recebi a carta em casa para apresentar factura, ou justificar o envio... quando tinha paciência, dizia que tinha sido oferta e elas lá deixavam passar ao fim de algum tempo. quando não, la pagava cerca de 7 a 8 euros de taxa de desalfandegamento para valores próximos dos teus...

agora uma vez, incorri no erro de mandar vir uma encomenda do canada¡ pela DHL... teve que ser declarado o valor... um rádio que custava 150 Euros, o valor pedido de custas de desalfandegar da DHL foram quase 100!... só não deixei ficar o rádio porque não era para mim, senão nem compensava o que ia pagar!

Sonhos Milka disse...

Fernando Colaço escreveu:

"Esqueces-te de acrescentar que fora as 500 coisas que a alfândega te cobra em Portugal há ainda as entregadoras, que aparentemente mesmo as grandes internacionais (UPS especialmente) funcionam da boa maneira portuguesamente corrupta nas suas filiais de Portugal. Consegui meter a sede portuguesa à bulha com a norte-americana, mas sem resultados nenhuns pois a UPS Portugal manda emails para a UPS US a dizer que já regularizou a situação e o cliente se encontra satisfeito... Depois eu digo à UPS US que nem sequer cheguei a ser contactado... e eles contactam outra vez a UPS PT que volta com a mesma conversa. Quando tento contactar a UPS PT directamente eles vão com a treta que não podem contactar pessoas no estrangeiro (ena, boa desculpa para uma empresa entregadora internacional). Enfim, já¡ desisti, mas foi giro pagar quase 200 euros A MAIS por uma encomenda q custou 70, e dos quais 20 são portes de envio! Pior, quem recebeu a encomenda, que era suposto ser um presente, ao que teve de pagar no momento(eu reembolsei obviamente) quando se tratava de um brinquedo para uma criança. Bela prenda... E demorou 2 dias dos EUA a Lisboa, mas 2 semanas de Lisboa a Beja! :) Mais detalhes no meu (furioso) post:

http://fcolaco.com/blog/2008/01/30/ups-they-did-it-again/

Sonhos Milka disse...

Rui Henriques escreveu:

"Não queria ser muito mau, mas essa do processo de desalfandegamento em Portugal é simplesmente incrí­vel. Não é só devido ao aquecimento do clima que cada vez mais somos mais parte da África e menos da Europa..."

Sonhos Milka disse...

Desculpem fiz asneira! Acabei por recusar os vossos preciosos comentários por distração.

De manhã com sono terei que estar mais concentrado no momento de os aceitar :)

Obrigado!

Sonhos Milka

Sonhos Milka disse...

Oh Colaço coitada da criança, vai ficar marcada para toda a vida!

Presentes desses não me envies :)

Sonhos Milka disse...

Rui Henriques, realmente não sei o que dizer, não temos prazer em falar mal do país onde nascemos ou crescemos mas há coisas que realmente só acontecem em Portugal!

É por estas e por outras que comecei a proceder ao desalfandegamento por Espanha, através de um tio meu que lá vive e em qual nunca paguei qualquer valor mesmo em pedidos de cerca de 900 euros! Apenas evitava as transportadoras como refere o Colaço.

E tudo perfeitamente legal!

Espanha pertence ao espaço comunitário e em apenas 24 horas a SEUR transportava de casa do meu tio para minha casa.

E tudo pela falta de transparência do Estado Português que nos incita a contornar os procedimentos. Isto legalmente e quanto não o farão ilegalmente?!

O Estado é o maior ladrão e o que dá o pior exemplo.

Obrigado pelo teu post.

Abraços!

Sonhos Milka disse...

Karlitos se vens discordar dos meus posts não os aceito :)

Efectivamente há situações em que se pagam taxas baixas mas cheguei igualmente a pagar por artigos usados comprados no Ebay o que não é permitido em teoria na lei portuguesa.

Alguma explicação por parte da Alfândega? Nenhuma...

Obrigado pelo teu post.

Abraços

W123 disse...

Mal comparado meus amigos,

Faz-me lembrar a camada de nervos que apanhei nas finanças por ter deixado passar um dia o pagamento do Imposto de Circulação (Selo do carro).
Então e porque me atrasei um dia paguei 15 € de multa e 14€ de selo !
Mas o mais grave é que se o atraso fosse de 364 dias, pagaria a mesma e fantástica quantia de 15€

Portugal no seu melhor...

Abraço

W123 AKA João